Protestos contra a produção de etanol

Comente

Na cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, mulheres ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) fizeram recentemente um protesto para denunciar uma suposta monocultura de cana-de- açúcar, que a empresa Braskem, responsável por produzir anualmente 200 mil toneladas de polietileno de etanol de cana-de-açúcar, estaria fazendo. Segundo as manifestantes, que estariam reunidas em um número aproximado de duas mil, a monocultura seria prejudicial ao meio ambiente. Não houve registros de incidentes e o ato de protesto durou apenas pela parte da manhã no pátio da Unidade de Petroquímicos Básicos no Pólo Petroquímico de Triunfo (RS) e as mulheres do MST apenas interromperam a entrada dos funcionários da Brasken. De acordo com o MST este protesto visou protestar contra o agronegócio no Rio Grande do Sul. Logo após o término da manifestação a Brasken se pronunciou a social, desde que não prejudiquem o trabalho da empresa e seus funcionários. A empresa reafirmou o  compromisso com o meio ambiente, citando as iniciativas sustentáveis e trabalho social desenvolvido nas comunidades onde existem suas empresas. A Brasken enfatizou ainda que a produção de cana-de-açúcar e de etanol não está presente no trabalho da empresa e que os estados da região Sudesre são quem fornecem a maior parte da matéria-prima para a empresa. A fim de assegurar o respeito com o meio ambiente nas questões com o fornecimento de etanol, a empresa implantou normas através de um código de conduta. De acordo com o código da Brasken, seus fornecedores devem respeitar as regras em relacionadas a Biodiversidade, práticas ambientais,queimadas e Direitos humanos e trabalhistas.

março 4th 2011 Sustentabilidade brasileira

Uma Resposta to “Protestos contra a produção de etanol”

  1. Lorivaldo Tomé Says:

    Respeito com o meio ambiente?
    Pago pra ve, esses cara arrebentão tudo pela frente para planta cana e parece que as leis fazem vista grossa, com excessões de autoridades sérias que conhecem de perto a produção dessa porcaria e tentam fazer alguma coisa para controlar essa Máfia.

Deixe uma resposta