Falta incentivo as empresas de reciclagem de resinas termoplásticas

Comente

O estado paranaense está em quarto lugar no País, em relação ao número de empresas como também de empregados, com aproximadamente 23 mil, ficando atrás de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Somente no setor de reciclagem, calcula-se que sejam 3 mil empregos diretos e mais de 10 mil empregos indiretos. Mas apesar de apresentar todos estes números e estatísticas, o Paraná possui um quadro lamentável nessa área: a carência de incentivos do poder público. Os empresários do setor de reciclagem argumentam que é preciso mais reconhecimento por parte do poder público com o setor, já que a reciclagem gera muitos benefícios para a população e sociedade como um todo, retirando o lixo do meio ambiente e ainda diminuindo a extração de mais matéria-prima. Além da contribuição com o meio ambiente, o setor de reciclagem gera uma grande quantidade de empregos. De acordo com o Sindicado da Indústria de Materiais Plásticos no Estado do Paraná (Simpe) é preciso recursos na ordem de R$ 1,5 milhão, mais custos de manutenção para que seja aberta uma empresa de reciclagem de resinas termoplásticas que tenha capacidade de reciclagem de cerca de 1,4 mil toneladas por ano. As empresas de reciclagem reivindicam dentre os incentivos ao setor, que pelo menos ao seja concedida a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

março 5th 2011 Sustentabilidade brasileira

2 Respostas to “Falta incentivo as empresas de reciclagem de resinas termoplásticas”

  1. Jose Aparecido dos Santos Says:

    Não é apenas o Estado do PARANÁ, acredto que o Brasil como um todo precisa acordar para essa questão. Pesquiso o setor há mais de 15 anos e pensava que o Estado mais desinteressdo no assunto era ALAGOAS. Enquanto não houver uma política tributária definida para o setor, o negócio não vai andar bem…
    Onde estão nossos legisladores? Quem os vê ou quem os viu?!!

  2. Sergio Franco Cidre Says:

    Não bastavam fazer muito, apenas isentar o ICMS, da energia elétrica, devemos sim pagar nossos impostos, entretanto alguns são abusivos, no caso a tributação da energia elétrica no Paraná, mas…, como brigar, pois neste deserto eles possui a unica torneira de água, abrem quando querem, dão a vazão mais conveniente, e cobram de acordo com a temperatura.

Deixe uma resposta