Painéis solares devem ganhar selo que qualidade

Comente

Sustentabilidade está na moda e o que mais se ouve são soluções que busquem contribuir com o meio ambiente. Dentre os vários equipamentos que estão sendo descobertos para atingir a sustentabilidade estão os painéis fotovoltaicos, que transformam a luz solar em energia para aparelhos de aquecimento. De acordo com uma pesquisa feita pelo Departamento Nacional de Aquecimento Solar (Dasol) o metro quadrado de um painel solar utilizado no período de um ano, possibilita uma economia de energia equivalente a 215 quilos de lenha ou a 66 litros de diesel ou 55 quilos de gás. A fim de divulgar esta economia de energia e também obter uma relação mais estreita com os consumidores, entidades como o Inmetro, Dasol, dentre outras envolvidas na questão, estão formando uma parceria para implantar um Requisito de Avaliação de Conformidade (RAC) a fim de criar uma etiqueta obrigatória nos aparelhos com aviso sobre o rendimento dos mesmos. A iniciativa garantirá mais credibilidade aos aparelhos a exemplo do que já acontece com os aparelhos de climatização e refrigeradores que são vendidos com o Selo Procel, que certifica sobre a performance dos equipamentos. Com a implantação do selo de rendimento dos equipamentos o consumidor saberá no momento da compra do equipamento o rendimento e ainda a produção da energia do mesmo. A obrigatoriedade de etiquetagem nos equipamentos deve estar concluída até o final do primeiro semestre do ano e os consumidores ajudarão no processo de implantação, dando sugestões. Após a avaliação é analisada e antes do começo da medida entrar em vigor, passa por um parecer do final do Inmetro.

março 3rd 2011 Sustentabilidade brasileira

Uma Resposta to “Painéis solares devem ganhar selo que qualidade”

  1. Henrique Cruz de Oliveira Says:

    Boa tarde!

    Gostaria de saber se os painéis necessitam de certificação/selo do Inmetro para serem comercializados em mercado nacional. Os mesmos são importados ou fabricados nacionalmente?

    Muito obrigado!


    Henrique Cruz

Deixe uma resposta