Protestos contra a produção de etanol

1 Comentario »

Na cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, mulheres ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) fizeram recentemente um protesto para denunciar uma suposta monocultura de cana-de- açúcar, que a empresa Braskem, responsável por produzir anualmente 200 mil toneladas de polietileno de etanol de cana-de-açúcar, estaria fazendo. Segundo as manifestantes, que estariam reunidas em um número aproximado de duas mil, a monocultura seria prejudicial ao meio ambiente. Não houve registros de incidentes e o ato de protesto durou apenas pela parte da manhã no pátio da Unidade de Petroquímicos Básicos no Pólo Petroquímico de Triunfo (RS) e as mulheres do MST apenas interromperam a entrada dos funcionários da Brasken. De acordo com o MST este protesto visou protestar contra o agronegócio no Rio Grande do Sul. Logo após o término da manifestação a Brasken se pronunciou a social, desde que não prejudiquem o trabalho da empresa e seus funcionários. A empresa reafirmou o  compromisso com o meio ambiente, citando as iniciativas sustentáveis e trabalho social desenvolvido nas comunidades onde existem suas empresas. A Brasken enfatizou ainda que a produção de cana-de-açúcar e de etanol não está presente no trabalho da empresa e que os estados da região Sudesre são quem fornecem a maior parte da matéria-prima para a empresa. A fim de assegurar o respeito com o meio ambiente nas questões com o fornecimento de etanol, a empresa implantou normas através de um código de conduta. De acordo com o código da Brasken, seus fornecedores devem respeitar as regras em relacionadas a Biodiversidade, práticas ambientais,queimadas e Direitos humanos e trabalhistas.

março 4th 2011 Sustentabilidade brasileira

Painéis solares devem ganhar selo que qualidade

1 Comentario »

Sustentabilidade está na moda e o que mais se ouve são soluções que busquem contribuir com o meio ambiente. Dentre os vários equipamentos que estão sendo descobertos para atingir a sustentabilidade estão os painéis fotovoltaicos, que transformam a luz solar em energia para aparelhos de aquecimento. De acordo com uma pesquisa feita pelo Departamento Nacional de Aquecimento Solar (Dasol) o metro quadrado de um painel solar utilizado no período de um ano, possibilita uma economia de energia equivalente a 215 quilos de lenha ou a 66 litros de diesel ou 55 quilos de gás. A fim de divulgar esta economia de energia e também obter uma relação mais estreita com os consumidores, entidades como o Inmetro, Dasol, dentre outras envolvidas na questão, estão formando uma parceria para implantar um Requisito de Avaliação de Conformidade (RAC) a fim de criar uma etiqueta obrigatória nos aparelhos com aviso sobre o rendimento dos mesmos. A iniciativa garantirá mais credibilidade aos aparelhos a exemplo do que já acontece com os aparelhos de climatização e refrigeradores que são vendidos com o Selo Procel, que certifica sobre a performance dos equipamentos. Com a implantação do selo de rendimento dos equipamentos o consumidor saberá no momento da compra do equipamento o rendimento e ainda a produção da energia do mesmo. A obrigatoriedade de etiquetagem nos equipamentos deve estar concluída até o final do primeiro semestre do ano e os consumidores ajudarão no processo de implantação, dando sugestões. Após a avaliação é analisada e antes do começo da medida entrar em vigor, passa por um parecer do final do Inmetro.

março 3rd 2011 Sustentabilidade brasileira

Expansão nas exportações gera impactos ao meio ambiente

Nenhum comentário »

Ipea constata que expansão nas exportações gera impactos ao meio ambiente

Uma recente pesquisa  denominada de “O Comércio Internacional e a Sustentabilidade Socioambiental no Brasil” e realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou que as exportações de produtos primários e commodities minerais e agrícolas tiveram expansão. Mas apesar deste crescimento nas exportações, a pesquisa constatou que esta inserção internacional do Brasil gerou uma série de impactos negativos do ponto de vista ambiental e social. A pesquisa analisa a participação do Brasil na exportação destes produtos e critica a mesma, pois pelos pontos de vistas econômico e tecnológico, o resultado não é compensador em relação a geração de riqueza, emprego e arrecadação tributária. A pesquisa do Instituto aborda ainda os problemas ocasionados pelas monoculturas cultivadas em larga escala e critica também a posição das empresas ligadas a estes setores atuam no país.

março 3rd 2011 Sustentabilidade brasileira

Brasil sustentável

Nenhum comentário »

Um projeto de reflexão e mobilização social.

O Fórum Brasileiro de Organizações Não-Governamentais e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento convida todos os setores que trabalham pela transformação da sociedade brasileira para aproximar as lutas em favor da sustentabilidade ecológica, da democracia, dos direitos humanos, da justiça social e da qualidade de vida.

Site oficial: www.fboms.org.br

fevereiro 22nd 2011 Sustentabilidade brasileira